Este espaço destina-se à divulgação de Noticias, Ideias e Pensamentos e ao debate de temas relacionados com o Mar, a Politica, a Cidadania, o Turismo, a Sociedade e a Cultura em geral. FOI ADICIONADO UM CONTADOR A PARTIR DE NOVEMBRO DE 2010
Sexta-feira, 2 de Março de 2018
TENDO O MAR COMO HORIZONTE OS FARÓIS COMO OBJECTIVO

IMG_2481.JPG

IMG_3038.JPG

 

IMG_3180.JPG

TENDO O MAR COMO HORIZONTE OS FARÓIS COMO OBJECTIVO

Uma viagem pela costa das Astúrias e da Galiza

2700,233 Km de Cascais a Ourense, de Ourense a Luanco (Asturias), de Luanco a Gijon, de Gijon a A Coruña, (Galiza) de A Coruña a Fisterra, de Fisterra á Illa de Arousa de Arousa a Cangas, de Cangas a A Guarda (Pontevedra), de A Guarda a Caminha de Caminha a Esposende de Esposende a S. Domingos de Rana, (Cascais), foram 9 dias de 17 a 25 de Fevereiro de 2018.

A partir de Gijon fizemos a rota dos faros, (faróis), até A Guarda, incluindo os faróis da costa da morte que começa no Faro de Punta Nariga e termina no Faro de Fisterra, visitamos, 27 faróis e 9 portos de pesca.

Visitamos o excelente Museu Marítimo das Astúrias, em Luanco, o Aquário em Gijon, a Torre de Hercules na A Coruña e vários pontos de interesse turístico e cultural, principalmente relacionados com o mar. Já em Portugal visitámos o Navio Hospital Gil Eannes e o Farol de Montedor entre Caminha e Viana do Castelo bem como o Forte S João Baptista onde se insere o Farol de Esposende.

Maravilhamo-nos com as muitas e belas paisagens verdes que acabam no mar, com a fauna e a flora, com as maravilhosas flores de muitas e belas cores que povoam as arribas, e até com vacas, cavalos, cabras e ovelhas que pastam livremente sem cercas de arame, sem pastores sem guardas, maravilhamo-nos principalmente com o silencio do ruido do mar.    

Um mergulho na Illa de Arousa com águas frias mas transparentes como vidro, uma floresta de algas, pouca pedra muita areia branquinha, poucos e pequenos peixes, muitos bivalves e búzios de várias espécies e outros habitantes daquele mundo subaquático que me pareceu não estar muito conspurcado pelo bicho homem.

Não descoramos a gastronomia, garantidamente o nosso segundo objectivo, das excelentes tapas de Ourense acompanhadas por bom vinho tinto, aos cachopos de Gijon regados a sidra, á Fabada Asturiana, o Pulpo á Feira, o Virrey al horno, as Lubinas, as Douradas e o Rape a la plancha, as Zamburinhas, Navallas, Mexillón, Almejas a la marinera, as gambas e os vinhos brancos e tintos.

Já em Portugal, em Vila Nova de Cerveira degustámos a bela Lampreia do rio Minho á bordalesa regada a espumante tinto de vinho verde.

Um aventura que correu bem, mesmo quando as estradas de acesso aos faros eram ladeadas por precipícios e a chuva resolveu molhar a estrada, ou o vento soprava forte, ou mesmo quando perdidos no alto da serra com nevoeiro e de noite, procurando um pequeno porto que ficava mesmo lá em baixo, ou quando o faro que procuramos teima em não aparecer e nem mesmo com Bluetooth, GPS e sei lá mais o quê, conseguimos lá chegar, vida de marinheiros em terra não é fácil.

Temos o mar como horizonte voltaremos qualquer dia mais para norte ou mais para sul, até porque:

“E uma vontade de rir nasce do fundo do ser.

E uma vontade de ir, correr o mundo e partir,

a vida é sempre a perder...” (Xutos & Pontapés)

 

António e Ana de Lemos

 

IMG_2879.JPG

 



publicado por António Lemos às 16:01
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

EU QUERO O FIM DA CAÇA Á ...

Que Futuro: um progresso ...

Eu estava lá e não esqueç...

Faro de Cabo Ortegal

Visita ao Navio Hospital ...

TENDO O MAR COMO HORIZONT...

Em cascais, PSD, CDS e PS...

PS: UM JOGO NOVO?

VISITA A ESCAROUPIM, UMA ...

PSP de Cascais interrompe...

A Margarida Partiu, a dor...

VIVA FIDEL!

Thermopylae. História do ...

Diana Johnstone, Hillary ...

“A Linha de Cascais Está ...

Faina Maior – A pesca do ...

A DÚVIDA! Madre Teresa de...

Charlie Chaplin, “O Melho...

E OS ASSASSINOS GRITAM EU...

Defender a Escola Pública

arquivos

Novembro 2018

Abril 2018

Março 2018

Janeiro 2018

Novembro 2017

Maio 2017

Março 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

favoritos

“A FESTA DO AVANTE”, MIGU...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds