Este espaço destina-se à divulgação de Noticias, Ideias e Pensamentos e ao debate de temas relacionados com o Mar, a Politica, a Cidadania, o Turismo, a Sociedade e a Cultura em geral. FOI ADICIONADO UM CONTADOR A PARTIR DE NOVEMBRO DE 2010
Domingo, 26 de Março de 2006
Globalização e o Desemprego

contra_el_tlc[1].jpg

Chama-se Globalização ao crescimento da interdependência de todos os povos e países da superfície terrestre. Ora essa interdependência não seria por si só maléfica, se todos os países se encontrassem no mesmo patamar de desenvolvimentos económico e social, no entanto como todos sabemos existem na terra países pobres e países ricos, isto porque o meio-termo tende a desaparecer precisamente por causas imputadas à chamada globalização. Os países ricos, as grandes potencias económicas, agem hoje em matéria de globalização como um “polvo”, estendendo os seus tentáculos sobre os países subdesenvolvidos ou em vias de desenvolvimento, onde através das grandes multinacionais e a troco da criação de emprego sempre em moldes precários e explorando mão-de-obra barata vão usufruindo de todas as benesses fiscais e outras, (como em Portugal, a cedência a preços simbólicos de grandes áreas de terreno publico), oferecidas pelos governos centrais e pelas autarquias. A globalização não afecta ou beneficia a todos de maneira uniforme: uns ganham muito, (as grandes potencias económicas) outros ganham menos, outros perdem, (os países mais pobres). Na prática exige-se mais produção a menos custo; ora isto só é possível com maior desenvolvimento da tecnologia ou então com mão-de-obra barata. A mão-de-obra barata de trabalhadores sem qualificação ou menos qualificados é precisamente o que as grandes multinacionais procuram nos países subdesenvolvidos ou em vias de desenvolvimento, trabalhadores não qualificados são vulneráveis fáceis de convencer e assim que os objectivos económicos da empresa são atingidos, os trabalhadores são facilmente descartados, a empresa fecha as portas e deslocaliza-se, vende as instalações e o terreno que adquiriu a preço simbólico, por bom preço. Em conclusão não investiu nada, tudo foi lucro, não gerou riqueza no local onde se instalou, limitou-se a gerar desemprego e mais dramas sociais. É um problema nacional, dramático para os países mais pobres como Portugal, que perdem com a desvalorização das matérias-primas que exportam e o atraso tecnológico em que se encontram. O relatório da ONU deste ano sobre o desenvolvimento humano, comprova que a globalização está a concentrar riqueza: os países ricos ficam mais ricos, e os pobres, mais pobres. Há vários motivos para isso. Por exemplo: na redução das tarifas de importação, beneficiam muito mais os produtos que são exportados pelos países mais ricos, pois os mais ricos continuam a subsidiar os seus produtos agrícolas e outros, inviabilizando as exportações dos mais pobres. Abertura de mercados ao comércio internacional, a migração de capitais, a uniformização e expansão tecnológica, tudo isso, capitaneado por uma frenética expansão dos meios de comunicação, são forças incontroláveis que mudam hábitos e conceitos, procedimentos e instituições. O nosso mundo aparenta estar cada vez menor, mais restrito, com todos os seus cantos explorados e expostos à acção humana. É a globalização no seu sentido mais amplo, cujos reflexos se fazem sentir nos aspectos mais diversos da nossa vida económica, social e cultural. Portugal com os seus governos de direita (PSD/CDS-PP) ou de “esquerda” com politicas de direita (PS), tem permitido que as grades potências económicas através das suas multinacionais, bem como uma politica desenfreada de privatizações e um ataque sistemático aos direitos dos trabalhadores, tenham ao longo destes últimos anos criado uma situação de total descontrolo sobre o desemprego, o que levou a que se atingisse em 2006 a taxa de desemprego mais alta dos últimos 20 anos. A revolta que grassa por essa Europa fora, tendo como exemplo as manifestações em França, deveria ser entendida pelos governantes Europeus em geral e Portugueses em particular, como um sério aviso de que é necessário mudar as politicas de emprego, económicas, sociais e culturais.

***** António Lemos



publicado por António Lemos às 15:46
link do post | favorito

De Joana a 26 de Novembro de 2011 às 15:29
.LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL fiquei com preguiça de ler '-'


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29
30


posts recentes

Eu estava lá e não esqueç...

Faro de Cabo Ortegal

Visita ao Navio Hospital ...

TENDO O MAR COMO HORIZONT...

Em cascais, PSD, CDS e PS...

PS: UM JOGO NOVO?

VISITA A ESCAROUPIM, UMA ...

PSP de Cascais interrompe...

A Margarida Partiu, a dor...

VIVA FIDEL!

Thermopylae. História do ...

Diana Johnstone, Hillary ...

“A Linha de Cascais Está ...

Faina Maior – A pesca do ...

A DÚVIDA! Madre Teresa de...

Charlie Chaplin, “O Melho...

E OS ASSASSINOS GRITAM EU...

Defender a Escola Pública

Telescópio Hale

HÁ ANIMAIS A SEREM MAL TR...

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Janeiro 2018

Novembro 2017

Maio 2017

Março 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

favoritos

“A FESTA DO AVANTE”, MIGU...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds