Este espaço destina-se à divulgação de Noticias, Ideias e Pensamentos e ao debate de temas relacionados com o Mar, a Politica, a Cidadania, o Turismo, a Sociedade e a Cultura em geral. FOI ADICIONADO UM CONTADOR A PARTIR DE NOVEMBRO DE 2010
Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2004
"Creoula" o meu Navio

foto25creoulailheu.JPG "Creoula O meu Navio"

O "Creoula" é um lugre de quatro mastros, construído no início de 1937 nos estaleiros da CUF para a Parceria Geral das Pescarias. Foi lançado à água no dia 10 de Maio e efectuou ainda nesse ano a sua primeira campanha de pesca ao bacalhau. Um número a reter é o facto de o navio ter sido construído no tempo recorde de 62 dias úteis. Efectuaria a sua última campanha de pesca em 1973. O Creoula efectuou 37 campanhas até 1973 e chegou a pescar cerca de 36 toneladas de bacalhau num só dia o que dá uma média de 660 kg por cada pescador. Em 1979, o Creoula foi adquirido por compra à Parceria Geral de Pescarias pela Secretaria de Estado das Pescas, com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura, com a finalidade de nele ser instalado um museu de pesca. Na primeira docagem levada a efeito, verificou-se que o seu casco se encontrava em óptimas condições, tendo então sido deliberado que o navio se manteria a navegar (tornando-se uma Unidade Auxiliar da Marinha, U.A.M.) e seria transformado em Navio de Treino de Mar (NTM) para apoio na formação de pescadores e possibilitar a vivência de jovens com o mar. Para tal, a zona de meio navio, onde ficava o porão de peixe, foi redimensionada e aproveitada para as cobertas de instruendos, camarotes e câmara de sargentos, refeitório das praças e instruendos, casas de banho e estação tratadora de esgotos. Em 1992 o navio sofreu algumas alterações na zona de meio navio, de que se destaca o aproveitamento duma das cobertas de 9 instruendos em benefício de um espaço que funciona como biblioteca e sala de aulas. Como Navio de Treino de Mar o "Creoula" teve um período de grande actividade entre 1993 e 1996, com a realização de grandes expedições ao norte da Europa e ao Mediterrâneo bem como a participação em regatas internacionais. Depois desse período, oCreoula" tem efectuado expedições (viagens) mais ou menos regulares, com grupos de jovens (e menos jovens), associações culturais e desportivas, escolas secundárias, escolas profissionais, câmaras municipais, associações ambientalistas, etc das quais destaco: Em 1995, a Expedição Lisboa Madeira - Canárias - Porto Santo - Lisboa, organizada pelo Grupo de Trabalho do Ministério da Educação para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, de 05 a 22 de Julho de 1995; Em 1999, a Expedição Lisboa - Porto Santo - Madeira - Ilhas Desertas - Lisboa, organizada pelo Centro de Estudos da Avifauna Ibérica (C.E.A.I.), de 06 a 18 de Outubro de 1999. Estas duas viagens contaram com a participação do meu filho Tiago Lemos. Em 2003 o Oceanário de Lisboa e a National Geographic organizaram uma expedição aos Açores, que teria início a 12 de Julho de 2003 e terminaria a 1 de Agosto de 2003 e tinha como objectivo a observação de cetáceos no seu habitat natural, bem como possibilitar a aquisição de alguns conhecimentos sobre navegação oceânica. Tive o prazer de participar nesta expedição acompanhado pelo meu filho Tiago que completaria assim o seu 3º embarque a bordo do N.T.M. «Creoula». Partimos no dia 12 de Julho do Parque das Nações em Lisboa e fizemos escala no Ilhéu de Vila Franca do Campo (São Miguel), em Ponta Delgada (São Miguel) e na Horta (Faial), onde se efectuou a troca de tripulações no dia 22 de Julho, tendo a 1ªtripulação regressado a Lisboa de avião. Em 2004, foi a vez da minha filha Joana Lemos participar na sua 1ª expedição a bordo do Creoula. Esta viagem foi ás Ilhas Berlengas e teve como objectivo a observação da fauna e da flora bem como de toda a envolvente marítima daquela ilha. Esta viagem foi organizada pelo Oceanário de Lisboa e teve a duração de 3 dias, de 28 a 30 de Maio de 2004, tendo nela participado maioritariamente jovens adolescentes de 14, 15 anos. Assim se desenvolveu a paixão da família Lemos por aquele que consideramos ser o mais belo veleiro de Portugal e sem duvida um dos mais bonitos da "white fleet" mundial! A minha participação na expedição aos Açores ficou marcada não só pelo prazer de navegar, pela beleza das ilhas daquele Arquipélago, pela alegria de nadar com os golfinhos e observar de perto as Baleias Piloto, mas também pela enorme camaradagem desenvolvida a bordo entre o nosso grupo de instruendos e a guarnição do navio. Jamais esquecerei o Karaoke no refeitório, o festival de cantigas no convés, as baladas tocadas pelo nosso Comandante, o pão quente ás 4 da manhã, ou as noitadas no Peter´s Café. Também não esquecerei as horas que passei como adjunto do oficial de quarto com o nosso Tenente Baganha (actualmente é o imediato do Creoula"), as aulas de ginástica do Tenente Madeira, as aulas de origamis da Mafalda (bióloga do Oceanário), as aulas sobre protecção solar do Dr. Croca (Oficial -Médico da Marinha), as aulas do nosso Sargento Mestre sobre a arte de marinheiro (feitura dos nós) e ainda os petiscos do Cabo Cochicho (o nosso cozinheiro). E como me poderia esquecer, do cabo Ferreira, do cabo Santos, do cabo Rodrigues e do marinheiro Pereira meu companheiro de vigia, e de todos os outros bons camaradas de viagem do “Creoula”. O "Creoula " é inesquecível para todos os que nele têm o prazer de navegar! O mar já fazia parte da minha vida, mas depois de ter participado nesta expedição aos Açores, também este extraordinário navio ficou a fazer parte da minha vida.

Espero voltar a navegar no "Creoula", voltar a embarcar e ouvir a sereia do navio anunciar a partida, ouvir no ETO o apito de ordem da faina geral de mastros, desfraldar as velas e partir rumo ao oceano, rumo à aventura! António Lemos



publicado por António Lemos às 22:33
link do post | comentar | favorito
|

8 comentários:
De joao matos a 29 de Junho de 2006 às 17:58
Só quem fez parte da vida a bordo do NTM CREOULA sabe o poder de uma embarcação e do mar sobre o homem.


A ver:


www.marinha.pt/extra/revista/ra_fev1999/pag14.html

João Matos, Viagem de 07/07/1998 a 27/07/1998.
Lisboa(Alfeite)-La Coruha-Falmouth-Sesimbra-Alfeite.

(com saudades da nossa amiga ESPUMA)


De Pedro a 27 de Dezembro de 2004 às 17:04
Tive conhecimento do seu blog através do forum-mergulho.

Também me interesso por estes assuntos, em especial por arqueologia náutica e subaquática.

Boa continuação.

Pedro Caleja
www.dofundodomar.blogspot.com


De A. Ferreira a 27 de Dezembro de 2004 às 00:20
O mar é grande, o homem pequeno mas, é capaz de crescer até o desafiar!!
Bonito texto, tal como os outros, como alguém já disse este Blog corre o risco de se tornar "obrigatório"...
Continue...
Abraço,
A. Ferreira


De Joana Haderer a 23 de Dezembro de 2004 às 22:52
Que saudades do nosso Creoula!! é tão marcante quanto inesquecível uma viagem a bordo deste fantástico navio, o mais lindo do mundo!
Mesmo para quem, como eu e a minha colega Joana Gaivão, tinha de dividir as tarefas dos quartos com as entrevistas e as notícias e a aventura de as enviar, via rádio, para a redacção da Lusa, em Lisboa!
Um grande beijinho, cheio cheio de saudades


De Joana a 22 de Dezembro de 2004 às 23:51
Efectivamente o Creoula é um navio que marca todos os que por lá passam. Todos os momentos passados a bordo do Creoula são inesqueciveis, toda a convivencia é gratificante. Vale a pena navegar a bordo do Creoula, é uma experiencia pela qual já passei, e a qual nunca esquecerei. Fiz esta minha primeira viagem cedo, aos 14 anos, e ao longo da minha vida ainda me esperam muitas mais viagem a bordo do inesquecivel, Creoula.


De Joana a 22 de Dezembro de 2004 às 23:50
Efectivamente o Creoula é um navio que marca todos os que por lá passam. Todos os momentos passados a bordo do Creoula são inesqueciveis, toda a convivencia é gratificante. Vale a pena navegar a bordo do Creoula, é uma experiencia pela qual já passei, e a qual nunca esquecerei. Fiz esta minha primeira viagem cedo, aos 14 anos, e ao longo da minha vida ainda me esperam muitas mais viagem a bordo do inesquecivel, Creoula.


De docerebelde a 20 de Dezembro de 2004 às 22:58
O gosto pelas viagens adquire-se facilmente , o dificil é manter...!


De Tenente Guimarães a 21 de Fevereiro de 2012 às 21:29
Caro António Lemos,

Permita-me que o cumprimente e felicite pelas suas palavras e experiencias vividas a bordo do Creoula.
Efetivamente é um navio que marca todos que nele navegam. Ninguém sai igual após uma experiência no Creoula.
Também tive oportunidade de apreciar um dos períodos de grande atividade que refere, pois estive embarcado no Creoula de 1993 a 1998, estando agora de regresso desde dez de 2011.
Este ano o nosso Creoula cumpre os seus 75 anos ao serviço de Portugal e 25 anos como Navio de Treino de Mar ao serviço da Marinha Portuguesa, estando neste momento a serem desenvolvidas uma série de atividades que permitam celebrar esta data com a dignidade que o Navio merece.
Posso adiantar que brevemente haverá mais novidades em relação a estas comemorações e não só……
Mantenha-se informado em http://www.facebook.com/pages/NTM-Creoula.
Com os melhores cumprimentos,
Tenente Marco Guimarães-
Oficial de relações públicas do NTM Creoula


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

VISITA A ESCAROUPIM, UMA ...

PSP de Cascais interrompe...

A Margarida Partiu, a dor...

VIVA FIDEL!

Thermopylae. História do ...

Diana Johnstone, Hillary ...

“A Linha de Cascais Está ...

Faina Maior – A pesca do ...

A DÚVIDA! Madre Teresa de...

Charlie Chaplin, “O Melho...

E OS ASSASSINOS GRITAM EU...

Defender a Escola Pública

Telescópio Hale

HÁ ANIMAIS A SEREM MAL TR...

40 Anos da Constituição d...

EU VOTO EDGAR SILVA!

O ALMIRANTE PORTUGUÊS – R...

Noam Chomsky: “A pior cam...

Caiu o Governo de direita...

Luta pela Paz, questão ce...

arquivos

Maio 2017

Março 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

favoritos

“A FESTA DO AVANTE”, MIGU...

links
Contador
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds