Este espaço destina-se à divulgação de Noticias, Ideias e Pensamentos e ao debate de temas relacionados com o Mar, a Politica, a Cidadania, o Turismo, a Sociedade e a Cultura em geral. FOI ADICIONADO UM CONTADOR A PARTIR DE NOVEMBRO DE 2010
Sexta-feira, 1 de Abril de 2005
A Pesca Lúdica de Lazer e Desportiva faz falta a Portugal
Bloge.JPG A legislação que regula a pesca Lúdica de Lazer e Desportiva, onde também se encontra integrada a Pesca Submarina, é injusta, repressiva e não salvaguarda os direitos dos cidadãos, que gostam de pescar por desporto ou lazer.
Os legisladores não tiveram em conta as opiniões dos pescadores desportivos e de lazer, limitando-se a seguir as pressões de lobbies ligados à pesca profissional e industrial. Querendo tapar o sol com a peneira, chegaram ao ponto de culpar os pescadores desportivos e de lazer da falta de recursos marinhos na costa portuguesa, quando é público e só não vê quem não quer, os enormes atentados à fauna e flora marinha que a pesca industrial/profissional, pratica todos os dias na nossa costa. Exemplo disso, são as enormes quantidades de redes colocadas a pouco mais de duas dezenas de metros da costa, os milhares de covos, os quilómetros de aparelhos de anzol tantas vezes sem qualquer tipo de sinalização, os milhares de alcatruzes, estes considerados já por algumas organizações que estudam a conservação das espécies e dos recursos marinhos, como responsáveis pela diminuição do polvo na nossa costa, (as fêmeas para desovar, procuram tocas e os alcatruzes são isso mesmo tocas para serem ocupadas). Não nos podemos esquecer do arrasto, muitas vezes praticado junto da costa ou em locais proibidos pela legislação, que regula a pesca profissional.
A legislação que regula a pesca Lúdica, não tem que ser imposta sem debate público, sem se ouvirem os pescadores desportivos e de lazer, e as associações que os representam. A legislação para este sector da nossa economia, tem que assentar em estudos científicos credíveis, onde se possa determinar se existem espécies que necessitam de ser salvaguardadas por haver risco de extinção, para que dessa forma possam ser alvo de medidas de protecção, não se pode legislar contra os cidadãos, pelo contrário, tem que se legislar para o cidadão. As leis estão mal feitas, a repressão instalou-se ao longo da nossa costa; entre vários episódios mais ou menos divulgados destaco a actuação da Policia Marítima na Ericeira, que evocando a lei, pretende que os pescadores reformados que duas ou três vezes por mês se deslocam à maré para apanhar um polvo ou uns cabozes e julianas, (com que depois fazem uma excelente sopa de peixe), utilizem unicamente as mãos para capturarem os referidos animais. Apreendem os ganchos e camaroeiros necessários para esse tipo de pesca e aplicam as multas que por vezes ultrapassam em muito as reformas desses pescadores.
Esta forma fundamentalista de aplicar a lei é uma enorme demonstração de ignorância, quer por parte de quem aplica a lei quer por parte de quem manda aplicar.
Os recursos marinhos têm que ser preservados, disso ninguém dúvida, mas a sua preservação não pode assentar em fundamentalismos, nem em interesses muitas vezes obscuros de lobbies ligados à pesca industrial e outros, esses sim responsáveis por muitos e graves problemas relacionados com a destruição dos nossos recursos piscícolas.
Todos sabemos que a pesca profissional/industrial é a principal responsável pela diminuição dos recursos pesqueiros e o pescador desportivo e de lazer o BODE EXPIATÓRIO de conveniência. Em áreas piscícolas, um lance de rede de uma traineira, ou arrastão, mata mais espécies marinhas do que todos os concursos de pesca anuais e os pescadores de lazer de fim-de-semana juntos; " lances de traineiras e arrastões" ocorrem aos milhares todos os dias. As redes de emalhar de albitana ou singeleiras, por vezes com centenas de metros, que durante todo o ano se estendem junto da costa, mesmo quando se sabe que basta uma volta de mar para que essas redes se percam, e fiquem presas ao fundo, continuam a matar todo o ser vivo que nelas tiver o azar de ficar preso. É a busca do lucro fácil. O Pescador desportivo só investe! Sustenta toda uma indústria de material de pesca, iscos, vestuário, embarcações, clubes, portos de abrigo e marinas. São milhares de trabalhadores, em fábricas, lojas, é o turismo náutico com as suas componentes de pesca de alto mar e “big game”. Na pesca lúdica estão representadas as três componentes mais importantes da economia nacional – Industria, Comercio e Lazer. Infelizmente as entidades que deviam legislar e regular a pesca Lúdica Desportiva e de Lazer, limitam-se a seguir aqueles que, intitulando-se defensores do meio ambiente e considerando-se grandes especialistas, (os iluminados), mais não pretendem do que auto-promoção e espaço nos média, que depois aproveitam para divulgar teorias sem fundamento, que pelo seu populismo influenciam as populações e os legisladores, normalmente leigos nestas matérias. Desta forma prejudicam os verdadeiros pesquisadores, ocupando o espaço que lhes seria destinado na Comunicação Social, não podendo assim defender as suas propostas baseadas em estudos comprovados cientificamente.
Vai mal a pesca Lúdica Desportiva e de Lazer! Compete a todos os pescadores e associações que os representam, nomeadamente, a EFSA, a Água Selvagem, aos clubes, jornais e revistas da especialidade, aos industriais e comerciantes, exigir que os nossos governantes revejam a leis em vigor. Compreende-se que os pescadores profissionais defendam o seu meio de subsistência, mas também, todos os trabalhadores que dependem da pesca Lúdica necessitam de defender o seu ganha-pão. Os cidadãos deste nosso país de marinheiros que gostam de pescar, têm direito a usufruir do mar, e são, sem sombra de dúvida, os primeiros a defendê-lo.
António Lemos






publicado por António Lemos às 19:50
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Antnio a 15 de Abril de 2005 às 14:35
Concordo com tudo e ainda fica muito por dizer, principalmente no que se refere à apanha lúdica de mariscos e iscos.
Parece-me que querem matar a vaca que lhes dá o leitinho...
É preciso ter lata para dizer que os pescadores lúdicos estão a por em risco os nossos recursos...


De Azenhas a 5 de Abril de 2005 às 12:19
Concordo em Absoluto!

Já fazia falta um espaço de debate em formato blog!!

Parabens!

ps: também sou membro do grupo pesca em portugal


De Paulo Branco a 1 de Abril de 2005 às 21:37
Concordo plenamente com o que foi dito, é com grande pesar que se assiste actualmente a este tipo de situações, não cabe na cabeça de ninguem aceitar que um simples anzol desportivo faz mais estragos que uma rede profissional de centenas de metros, mas eu tenho a esperança que a opinião publica não caia neste engodo que os pescadores profissionais aqui criaram, e que a verdade venha ao de cimo.
Um abraço amigo António Lemos.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

VISITA A ESCAROUPIM, UMA ...

PSP de Cascais interrompe...

A Margarida Partiu, a dor...

VIVA FIDEL!

Thermopylae. História do ...

Diana Johnstone, Hillary ...

“A Linha de Cascais Está ...

Faina Maior – A pesca do ...

A DÚVIDA! Madre Teresa de...

Charlie Chaplin, “O Melho...

E OS ASSASSINOS GRITAM EU...

Defender a Escola Pública

Telescópio Hale

HÁ ANIMAIS A SEREM MAL TR...

40 Anos da Constituição d...

EU VOTO EDGAR SILVA!

O ALMIRANTE PORTUGUÊS – R...

Noam Chomsky: “A pior cam...

Caiu o Governo de direita...

Luta pela Paz, questão ce...

arquivos

Maio 2017

Março 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

favoritos

“A FESTA DO AVANTE”, MIGU...

links
Contador
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds