Este espaço destina-se à divulgação de Noticias, Ideias e Pensamentos e ao debate de temas relacionados com o Mar, a Politica, a Cidadania, o Turismo, a Sociedade e a Cultura em geral. FOI ADICIONADO UM CONTADOR A PARTIR DE NOVEMBRO DE 2010
Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2005
O FIM DO HOTEL ESTORIL SOL!
images[1].jpg O fim do Hotel Estoril Sol foi aprovado ontem, dia 12 de Dezembro de 2005, em reunião da Assembleia Municipal de Cascais, que se prolongou até à 1.30h do dia 13 de Dezembro, com os votos favoráveis da maioria PSD/CDS-PP e os votos contra de toda a oposição (CDU, PS, BE).
O Plano de Pormenor criticado por todas as forças da oposição, vai permitir a destruição daquele que foi até à data do seu encerramento, a verdadeira âncora do desenvolvimento da indústria turística e hoteleira de Cascais e que se diz ser a actividade económica estratégica e principal deste Concelho.
Assisti ontem ao debate na Assembleia Municipal sobre o referido plano de pormenor e fiquei abismado com as declarações proferidas pelo Presidente da Câmara, e pelos partidos políticos que compõem a maioria que sustenta o executivo da Câmara liderado por António Capucho.
Ao ouvir da boca de alguns deputados da Assembleia Municipal que o Hotel Estoril Sol “não era rentável, que estava a cair, que os seus trabalhadores não foram despedidos mas indemnizados, que as torres de apartamentos que se vão construir em seu lugar fazem parte de uma estratégia de desenvolvimento de Cascais” e ao ouvir o Presidente António Capucho afirmar que “muitos trabalhadores saíram do Estoril Sol andaram 20 metros e entraram no hotel do lado e que Cascais tinha muitos hotéis em perspectiva”, deduzi que das duas uma: ou todos estes responsáveis da Autarquia desconhecem por completo a realidade, ou pura e simplesmente limitam-se a mandar poeira para os olhos dos munícipes deste Concelho.
Quando do seu encerramento, o Hotel Estoril Sol, não só não estava a cair, como era uma unidade hoteleira rentável e o seu interior tinha sido remodelado há pouco tempo. Existiam planos para efectuar obras no seu exterior que contemplavam a possibilidade de lhe serem acrescentados alguns quartos, bem como um possível restaurante panorâmico (informações cedidas pela administração à Comissão de Trabalhadores em 2002).
O Hotel Estoril Sol trazia anualmente para Cascais uma média de 80 000 turistas, em 38 anos de vida alojou 3 milhões de turistas que consumiram nos restaurantes de Cascais mais de 8 milhões de refeições, que fizeram milhares de compras nos estabelecimentos de comércio, que utilizaram táxis centenas de milhares de vezes, que proporcionaram emprego a milhares de pessoas e que depositaram nos cofres da Câmara centenas de milhares de euros (contos) em impostos que serviram para pagar as obras necessárias ao bem-estar de toda a população do Concelho. Toda esta cadeia de riqueza que poderia servir o bem comum será destruída para que se construam torres de apartamentos em benefício de um grupo privado (Estoril Sol SA.).
Os hotéis então prometidos pelo Presidente da Câmara de Cascais, continuam a não existir, e o Sr. Presidente continua a tentar convencer-nos que esta enorme perda de capacidade hoteleira será compensada através da construção de mais 13 hotéis, que para os munícipes de Cascais são uma miragem que na prática ninguém vê e nem se sabe onde estão.
Os cerca de 300 trabalhadores do Hotel Estoril Sol foram despedidos, não ouve concertação nenhuma, ouve sim coação para que rapidamente e em curto prazo, assinassem um acordo individual com a empresa, e aos trabalhadores que resistiram foi-lhes levantado um processo de despedimento colectivo, que para alguns, ainda hoje decorre no Tribunal de Cascais. Os trabalhadores do Estoril Sol encontram-se hoje na sua grande maioria no desemprego pois a media de idades na altura do encerramento do Hotel rondava os 47 anos, eram portanto novos para se reformarem e velhos para se empregarem de novo.
O que assisti ontem naquela reunião da Assembleia foi uma enorme manifestação de hipocrisia e de cinismo, onde o Presidente da Câmara tudo fez para tapar o sol com a peneira, pois tal como os ex-trabalhadores do hotel sabem, os comerciantes da baixa de Cascais sabem, e os industriais de restauração sabem, também o Sr. Presidente sabe que o encerramento do Hotel Estoril Sol foi um desastre económico e social para Concelho de Cascais.
O Hotel Estoril Sol foi uma luz que iluminou Cascais durante longos anos, o Presidente da Câmara, Dr. António Capucho orgulha-se de ter apagado essa luz.
****António Lemos. (Funcionário do Hotel Estoril Sol durante 30 anos, Coordenador da Comissão de Trabalhadores e da Comissão Sindical). ****Cascais, 13 de Dezembro de 2005



publicado por António Lemos às 00:06
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Jos Faria a 15 de Dezembro de 2005 às 01:28
E assim se faz historia neste país !!
Deita-se abaixo um edificio de valor historico e comtemporaneo do desenvolvimento do concelho de Cascais, que viu perder para outros eventos desportivos como o rally de Portugal, a Formula 1, e que concerteza verá outros destinos aproveitarem-se da sua fraca oferta de camas porque os hoteis que o dr. Capucho anunciou na altura estão ainda no papel. E o Centro de Congressos do Estoril nao será suficiente para atrair grandes congressos se nao houver por perto uma oferta hoteleira condizente.
Deita-se abaixo o "icone" da Costa do Estoril para se construir aquele que fará par com o esse sim "mamarracho" o "Cascais Villa" e poderá atrair turistas a Cascais como a Capital dos "mamarrachos" !!
è uma Vergonha! Um escandalo!
Hotel Estoril Sol Hoje e Sempre!!


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

VISITA A ESCAROUPIM, UMA ...

PSP de Cascais interrompe...

A Margarida Partiu, a dor...

VIVA FIDEL!

Thermopylae. História do ...

Diana Johnstone, Hillary ...

“A Linha de Cascais Está ...

Faina Maior – A pesca do ...

A DÚVIDA! Madre Teresa de...

Charlie Chaplin, “O Melho...

E OS ASSASSINOS GRITAM EU...

Defender a Escola Pública

Telescópio Hale

HÁ ANIMAIS A SEREM MAL TR...

40 Anos da Constituição d...

EU VOTO EDGAR SILVA!

O ALMIRANTE PORTUGUÊS – R...

Noam Chomsky: “A pior cam...

Caiu o Governo de direita...

Luta pela Paz, questão ce...

arquivos

Maio 2017

Março 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

favoritos

“A FESTA DO AVANTE”, MIGU...

links
Contador
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds